Dia Mundial do Livro!

Hoje é o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor!


Então não poderíamos de esquecer de parabenizar todos os escritores, blogueiros, twitteiros e todos os demais que são apaixonados pela leitura.
 Parabéns para todos os escritores do tumblr, do facebook e do blogger e que um dia todos possam, quem sabe, publicar um livro!

Deixo vocês com alguns textos de escritores que nós amamos e que nos faz refletir muito.


“Sentir falta é diferente de sentir saudade. A saudade bate, agonia, estremece. A falta congela, chora, entristece. A saudade é a certeza que a pessoa vai voltar. A falta, é o querer ter de volta, mas saber que não vai ter.”
— Tati Bernardi


“Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.”
— Martha Medeiros.


“Então, de repente, sem pretender, respirou fundo e pensou que era bom viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte - mesmo assim era bom viver. Não era fácil, nem agradável. Mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza.”
— Caio Fernando Abreu.


“A gente é tão pequeno, tão humano, tão simples. E a vida, meu amigo, é tão complexa, complicada, difícil.”
— Clarissa Corrêa


“Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez. Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas. Mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!”
— Edson Marques

“Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.”
— Mário Quintana.





2 comentários:

  1. Beatriz,


    Que bom que você gostou (da parte final) do meu poema Mude.
    Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.

    Que, aliás, não é de Pedro Bial.

    Bial apenas o gravou na faixa 4 do CD Filtro Solar.

    Se puder, veja o poema todo, assim como o vídeo e o livro Mude, com prefácio de Antonio Abujamra, publicado pela Pandabooks e à venda nas maiores livrarias.
    Detalhes em http://Mude.blogspot.com

    Para o poeta, o importante é encantar o coração do leitor. Mesmo que este suponha ter sido encantado por Pedro Bial.

    Flores e estrelas...

    Onde foi que você viu que é do Pedro Bial? Quero passar a informação correta também a essa pessoa, para evitar que tal erro seja ainda mais disseminado. Alguns também dizem que é de Clarice Lispector...

    Agradeço pelo elogio indireto.

    E o vídeo Mude pode ser visto aqui: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=KlP9XpjVsas

    Quando puder, favor corrigir a citação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa é uma honra ter você por aqui.
      Peço desculpas pelo erro cometido, mas sabia que não era de Pedro Bial, porém não achei em nenhum site o verdadeiro autor então citei Bial, uma vez que publicou em seu CD e ficou conhecido.
      A grande maioria dos sites citam ele.
      Irei corrigir o erro e foi um prazer ter você aqui, volte sempre e de hoje em diante sempre que puder o visitarei também.

      @BiaScalzo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...