Vem, mas não vai







“Mas sabe o que eu queria? Alguém que viesse, mas nunca fosse embora. É tolice querer isso, mas ainda assim, é algo que o meu coração precisa. São tantas despedidas, tantas pessoas que deveriam ficar, são tantos pedaços de coração que estão sendo jogados por aí […] Por favor, se alguém se aproximar de mim, não vai embora, preciso de mais “olás”  e menos “adeus”. Então vem, mas não vai.“ 


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...